Destaque Saúde
Publicado em 24/03/2018 às 8:00 - Autor:

Hospital do Trauma será entregue após 20 anos

DSC04822-768x432
O prédio do Hospital do Trauma da Santa Casa deve ser entregue neste domingo (23), durante a passagem do ministro da Saúde, Ricardo Barros, por Campo Grande. A unidade, que possui uma área construída de 6.529,48 m², divididos em três pavimentos,  contou com investimento de R$ 8,7 milhões, sendo R$ 3,2 milhões de recursos municipais, R$ 1,9 milhões em recursos estaduais e R$ 2,8 milhões de verbas federais.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Luiz Brandão Vilela, ressalta que, em funcionamento, a unidade será extremamente importante para desafogar os atendimentos, hoje concentrados na Santa Casa, e representa um marco na saúde pública de Campo Grande.

“Infelizmente, o trauma é uma epidemia no nosso município. Diariamente vemos ai dezenas de pessoas sendo encaminhadas para os hospitais, vítima de um acidente de trânsito ou qualquer incidente. A entrega desse prédio e, posteriormente, o funcionamento desta unidade, será muito importante para atendermos essa demanda que é continua, garantindo o atendimento da população e dando uma melhor assistência”, disse.

Inicialmente concebida para ser uma maternidade, a obra da unidade vem se arrastando há mais de 20 anos. Em 2002, o projeto foi alterado para ser um hospital, que ajudaria a desafogar o setor de ortopedia da Santa Casa, que faz em média 100 operações por dia. O setor de traumas é o mais sobrecarregado e é responsável por cerca de 65% dos atendimentos.

A retomada definitiva da construção do Hospital do Trauma se deu em junho de 2016, através de nova pactuação entre representantes da União, do Estado e do Município, sendo ainda necessária, à época, a execução de 50% da estrutura física, o que se deu em 22 meses pela empresa Poligonal Engenharia e Construção LTDA, vencedora do processo licitatório. Com equipamentos e alterações exigidas no pós-projeto, foram aplicados outros cerca de R$ 4 milhões por parte da Santa Casa, com apoio do Governo do Estado.

A unidade contará com 100 leitos de internação, 10 UTIs, cinco salas cirúrgicas, duas salas para pequenos procedimentos cirúrgicos, três salas de observação com 15 leitos, três consultórios, duas salas de odontologia, duas salas de radiologia, uma sala de fisioterapia, uma sala de reabilitação, uma sala de tomografia, sala de emergência, área para recebimento de ambulâncias, estacionamento para 55 carros e 12 motos, além de ambientes de apoio.

Cerca de 70% dos equipamentos que serão utilizados no hospital já foram adquiridos, faltando apenas os aparelhos que perderiam a garantia sem uso, se comprados com antecedência. O novo plano operativo da Santa Casa, que vai definir o custeio mensal para manutenção da unidade pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ainda está em fase de discussão. A partir deste plano, será possível definir os valores a serem acrescidos ao contrato hoje em vigência com o hospital.

Fonte: www.campogrande.ms.gov.br     Foto:Sesau/Arquivo

Comentários